Como escolher uma turbina

Umas das perguntas que mais escutamos das pessoas que querem turbinar um carro é: Qual turbina uso para um motor x?

E a maioria das respostas que escutamos é: Usa essa que é boa. Nós usamos em um carro com o seu motor e ficou bom.

Escolher turbina não é tão simples assim. Vemos que normalmente o que se faz é colocar uma Turbina porque Joãozinho da oficina X usou e pronto. Para um uso normal, qualquer turbina que for colocada vai funcionar, um pouco mais de pegada, um pouco menos de pegada, mas funciona. Mas se você quer tirar o ideal de uma Turbina, fique atento pois existem inúmeras combinações.

Me lembro a alguns anos estive em um preparador na Florida e perguntei a ele que turbina deveria usar para um motor X, na ocasião era 1.6. A resposta foi; me passa o motor, diâmetro e curso, taxa de compressão, diâmetro das válvulas, número de válvulas, diagramação do comando, peso do carro, relação de câmbio, relação do diferencial tipo do pneu, que passaremos para o fabricante da turbina e ele te manda a turbina ideal. Aquilo me deixou perplexo. Anos depois, após adquirir maior conhecimento na área, fui entender o porque de tudo.

Para resumir vamos por partes.

Existem milhares de combinações entre rotores, carcaças, eixos, etc, etc.

Eixos
É o que basicamente determina a família da Turbina, tais como T2, T3, T4 etc. Quanto maior o número, maior o eixo, e mais pesado também.

Rotores frontais

Essa é a parte mais delicada quando se trata de turbina, o rotor frontal é uma hélice, e como toda hélice tem rotação ideal de trabalho para manter um fluxo de ar adequado. Ex: Ele deve gerar tantos CFMs (cubic feet per minute, ou pés cúbicos por minuto) de ar a uma determinada pressão, para isso deve estar na velocidade ideal. Traduzindo, rotor muito grande = Turbo lag grande e subida de pressão gradativa, rotor muito pequeno = Rotação excessiva da turbina e ar demasiadamente quente. Alem disso pressão não tudo que conta. O motor respira ar e volume de ar também conta, por exemplo, um pneu de bicicleta tem 50 psi de pressão, mas se você pegar uma mangueira de ar e conectar o pneu de bicicleta a um pneu de carro que precisa estar apenas com 26 psi ele não vai encher. Portanto trabalham juntos.

Então em uma T3, por exemplo com a parte fria .42, este .42 é o A/R, isto é área sobre raio, não diz nada em relação ao tamanho do rotor. Na família das T3 podemos ter o Trim 40=APL 162, Trim 45= APL 388, Trim 50=APL 240, Trim 60 = APL 525.

Logo se alguém te falar que usa uma .42 na frente, não esta falando nada, depende do rotor que ela tem.

A/R de escapamento
Os Ars como são chamados, são área sobre raio. São aqueles, .36, .48, .63, .82, 1.04, etc. De um modo geral o erro que se comete é usar um rotor dianteiro muito grande, aí a pegada vem muito alta, aí para tentar consertar o erro, vai se diminuindo o AR traseiro, matando a alta do carro. De um modo geral, pouca pressão AR pequeno, muita pressão AR grande.

Como fazer então com tantas combinações?

Existem programas de computador que facilitam o serviço, mas primeiro de tudo temos que definir algumas coisas. Primeiramente temos que saber qual a pressão que vamos usar, sejamos conservativos, pressão não é potência, o motor tem outros truques para tirar potência, como cabeçotes preparados, etc. Então vamos definir uma pressão de digamos 1 Kg. É extremamente importante que se defina a pressão máxima que se vai usar, porque tudo gira em torno disso, então não diga; vou usar 1 Kg daqui a três meses subo para 1.3Kg e se não gostar subo para 1.6 Kg, neste caso você teria que usar 3 Turbinas diferentes.

Tendo o motor, a pressão, a RPM máxima, podemos ir nos mapas de eficiência do compressor e determinar qual o rotor ideal, se é um Trim 40 ou 45, etc. O mapa não mente, é a melhor forma de definir a Turbina.

Mas como leitura de mapas e tabelas também requer conhecimento técnico, nós vamos facilitar as coisas (além do que nós temos o programa da Garret que facilita o trabalho) e passar um macete.

É Importante ressaltar que aqui é um ponto de partida, pequenas variações podem ser necessárias.

Umas das perguntas que mais escutamos das pessoas que querem turbinar um carro é: Qual turbina uso para um motor x?


 

 

About these ads

11 Respostas to “Como escolher uma turbina”

  1. GUILHERME CESAR Says:

    Gostaria de saber algumas coisas….

    Tenho uma quantum gls 90 completa, a mesma ja esta taxada para uso de alcool, gostaria de usar uma turbina, qual pressão maxima para uso sem forjar o motor. isso danificaria muito o motor do carro, manutenções seriam constantes?
    Grato.
    Guilherme Cesar

  2. darlan passos Says:

    boa noite, gostaria de uma ajuda! estou com vontade de turbina meu carro (peugeot 307 motor 2.0 ano 2003) queria saber se vcs podem me ajudar
    a escolher uma turbina para meu carro, quero chega á uns 250hp, tambem quero saber oq mais vou ter q troca ex:embreagem e tals. obrigado

  3. luciano Says:

    TENHO UM GOL COM MOTOR AP 1.8 CL CARETAO QUERO FUTURA MENTE COLOCAR UM KIT NAO PELA VELOCIDADE QUE ELE ME DARA MAS SIM PELO SUSPIRO AU TROCAR DE MARCHA ACHO DE MAIS ME INDIQUEM UM KIT ACESSIVEL PARA NAO DIZER BARATO UM ABRAÇO.

  4. Felipe Says:

    Bom dia!

    Gostaria de alguns orçamentos para turbinar um palio 97 1.6 16v, pelo menos dois orçamentos, um mais simples e o outro mais salgado e com melhor preparacao.
    Obrigado

    Felipe

  5. jacques Says:

    e ae blz, então gostaria de saber qual kit e marca turbo deveria usar p/turbinar uma parati 1.6 /89 Ap e deixar com 1.4 de pressão,e aonde está mais em conta obrigado.

  6. ederson Says:

    boa noite!
    quero turbina meu opala 83, 4cc 89 cv, gasolina, o mecânico disse pra min usa uma turbina garrett apl 240 a parte quente com medida 63, com 1 kg no turbo, venturi nº 30, giclê de ar nº 130, giclê de combustível nº 240 e canetas F11. Mais as seguintes trocas da embreagem pela do opala 6cc e os tuchos dos comandos de válvulas pelos tuchos mecânicos os mesmos dos motores 250 S. Que renderia 200 cv.
    E a carburação atualmente estou usado um solex H 40 DEIS do 6 cc tem como mante ou teria q troca por outro?
    Na hora da retifica teria q fazer alguma mudança no virabrequim, outras coisa mais….?
    Sera q e isso mesmo

  7. Rogerio Says:

    Boa noite, nunca pencei em turbinar um veiculo mas agora estou terminando de reformar uma caranguinha e comecei a me entereçar pelo turbo… não tenho nem idéia de como fazer e o que procurar… bom vamos lá… o meu motor é um vw 1.600 com carburação simples e eu gostaria de por um turbo que não comprometese o motor e nem tivece que fazer grandes mudanças, tipo embreagem comandos etc. será que teriam como me dar alguma dica??? obrigado.

  8. Douglas Brasil Says:

    Olá, estou pensando em turbinar me carro é Mitsubishi lancer 97 GLX 112cc automatico, seria possivel deixalo com uns 300cc, e q mudanças teria q fazer tipo, troco ou não a caixa d câmbio? Grato e aguardo uma resposta.

  9. jmnc Says:

    será que me podem indicar se existe algum kit turbo para instalar no fiat uno 1.0 ie 8v ,e onde o encontrar em portugal

  10. romulo Says:

    TENHO UM OPALA 6CC 4 MARCHAS 88
    GOSTARIA DE UMA COMBINAÇÃO KIT TURBO E TURBINA DEVERIA USAR

  11. Douglas Brasil Says:

    Qual seria a turbina e a pressão adequada para o motor 16 valvulas, com rpm maxima de 8000, 112cv, 1.6?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: